Pezão quebra o silêncio sobre suspensão e explica doping

Antonio Pezão falou pela primeira vez sobre a suspensão de nove meses imposta pelo UFC. O peso pesado brasileiro apresentou nível de testosterona superior ao permitido e teve o histórico empate contra Mark Hunt transformado em luta sem resultado, além de ter perdido o bônus de melhor luta da noite no valor de cento e dezesseis mil reais. No facebook o atleta explicou que cumpriu todas as exigências da organização e que foi orientado pelo médico do UFC a aumentar a dosagem do tratamento de reposição de testosterona, que resultou em sua suspensão.

ufc 156 antonio pezao alistair overeem

- Meses antes da minha luta, eu procure pelo médico do UFC, Doutor Marcio Tannure, no Brasil, então pude começar a TRT, que foi autorizada e reconhecida por um profissional. Comecei o tratamento duas semanas antes da minha luta e fiz todos os exames exigidos pelo UFC. Meu nível de testosterona continuou baixo, então fui recomendado a aumentar a dosagem. Infelizmente meu nível aumentou demais e causou a minha suspensão. Eu somente fiz o que foi recomendado por alguém treinado e que entendo do assunto, portanto não foi meu erro. Eu estou tranquilo porque sei que o erro não foi cometido por mim. Eu nunca tentei fazer algo errado na minha luta, concluiu.

Fonte: http://oglobo.globo.com/blogs/mma/


UFC Fight Night 33: Antônio Pezão aposta em luta da noite contra Mark Hunt

Às vésperas de sua quinta aparição no UFC, Antônio Pezão fará seu terceiro main event na organização. Na madrugada da próxima sexta-feira, o Gigante da Paraíba enfrenta o neozelandês Mark Hunt no UFC Fight Night 33, em Brisbane, na Austrália. Apesar de já terem treinado juntos e terem uma boa relação fora dos octógonos, o peso-pesado brasileiro não vê problemas na realização do duelo.
antonio pezao travis browne

“Conheço o Mark Hunt há um tempo, nós já tivemos a oportunidade de treinar juntos, e nos damos muito bem. No principio não queria está luta, mas somos profissionais e vamos proporcionar um grande espetáculo para os fãs. Tem tudo para ser a luta da noite. Ele é um cara pegador, mas estou preparado para anular suas armas. Quero muito conquistar essa vitória e continuar entre os tops da categoria”, disse o lutador.

Pezão, que dividiu sua preparação entre os EUA e o Brasil, aproveitou sua estadia em terras verde-amarelas para aprimorar sua trocação, e se disse pronto para desenvolver seu jogo em qualquer situação do combate.

“Estou confiante para o luta, o meu camp foi perfeito. Passei três semanas treinando no Brasil, duas no Team Nogueira e uma em Curitiba, afiando minha trocação com o mestre Noguchi e o meu treinador Katel Kubis. A parte final dos treinamentos fiz nos EUA na American Top Team. Estou pronto para tudo neste duelo, seja para um embate todo em pé ou todo no chão”, concluiu.

Aos 34 anos, Antônio “Pezão” Silva fará o 23° combate de sua carreira no MMA profissional. O brasiliense, radicado em Campina Grande (PB), possui 18 vitórias, sendo 13 por nocaute. Em sua última luta, em maio deste ano, acabou derrotado pelo americano Cain Velasquez. Na oportunidade o brasileiro disputou o cinturão dos pesos-pesados do UFC.

 


Canal Combate com as melhores lutas exclusivas em dezembro

Dezembro vem com muita ação no canal Combate, com três edições do UFC e lutas de alguns dos maiores ídolos brasileiros na organização, feras como Anderson Silva, Maurício Shogun e Antonio Pezão. Só o assinante do Combate vai conferir ao vivo três disputas de cinturão e 11 atletas brasileiros em ação, num total de 36 lutas no Octógono, com destaque para a revanche entreAnderson Silva e Chris Weidman, no dia 28, ao vivo só no canal de lutas.

O peso pesado Antonio Pezão e o ex-campeão meio-pesado Maurício Shogun já estarão em ação nesta sexta-feira, direto da Austrália. O UFC Fight Night no Combate - Pezão x Hunt também terá a participação dos tupiniquins Caio Monstro, Bethe Correia e Bruno Carioca. A transmissão no Combate tem início às 21h30min.

No dia 14, direto de Sacramento (EUA), o UFC Fight Night no Combate – Johnson x Benavidez traz a disputa do cinturão peso mosca entre Demetrious Johnson e Joseph Benavidez. Um dos principais representantes brasileiros no peso leve, Edson Barboza encara Danny Castillo num card que ainda conta com feras como Urijah Faber, Carlos Condit e Chad Mendes.

Já o tradicional evento de fim de ano do UFC, no dia 28 de dezembro, traz a aguardada revanche entre Anderson Silva e o atual campeão peso médio Chris Weidman, ao vivo só no canal Combate. Anderson Silva promete trazer de volta o cinturão para o Brasil, além de devolver a derrota sofrida em julho, quando acabou nocauteado pelo americano. Para não perder nenhum lance da luta mais importante de 2013, a equipe do canal Combate vai estar in loco, em Las Vegas, numa cobertura exclusiva para os assinantes. O UFC 168 – Weidman x Silva também conta com a disputa do cinturão feminino entre Ronda Rousey e Miesha Tate e a participação no Octógono dos brasileiros Fabricio Morango, Diego Brandão, Gleison Tibau e William Patolino.

Mantendo a tradição de trazer o melhor do MMA, dezembro no canal Combate também conta com a transmissão ao vivo das principais organizações nacionais. Jungle Fight, Coliseu, Nitrix, Golden Fighters, WOCS e Shooto terão os maiores talentos brasileiros em ação.

Confira todos os eventos e lutas do UFC transmitidos em dezembro no canal Combate:

UFC FIGHT NIGHT NO COMBATE - HUNT X PEZÃO AO VIVO
DATA DE EXIBIÇÃO: SEXTA, 06 DE DEZEMBRO DE 2013
HORÁRIO: A PARTIR DAS 21:30
LOCAL: BRISBANE ENTERTAINMENT CENTER, AUSTRALIA

Antonio Pezão (brasileiro) x Mark Hunt
Mauricio Shogun (brasileiro) x James Te Huna
Ryan Bader x Anthony Perosh
Soa Palelei x Pat Barry
Dylan Andrews x Clint Hester
Alex Caceres x Mitch Gagnon
Bethe Correia (brasileira) x Juile Kedzie
Takeya Mizugaki x Nam Phan
Caio Monstro (brasileiro) x Nick Ring
Richie Vaculik x Justin Scoggins
Bruno “Carioca” Santos (brasileiro) x Krzysztof Jotko
Ben Wall x Alex Garcia

UFC FIGHT NIGHT NO COMBATE - JOHNSON X BENAVIDEZ AO VIVO
DATA DE EXIBIÇÃO: SÁBADO, 14 DE DEZEMBRO DE 2013
HORÁRIO: A PARTIR DAS 18:30
LOCAL: SLEEP TRAIN ARENA, SACRAMENTO - EUA

Disputa do Título dos Pesos Moscas

Demetrious Johnson x Joseph Benavidez
Urijah Faber x Michael McDonald
Carlos Condit x Matt Brown
Chad Mendes x Nik Lentz
Ryan LaFlare x Court McGee
John Dodson x Scott Jorgensen
Edson Barboza (brasileiro) x Danny Castillo
Joe Lauzon x Mac Danzig
Bobby Green x Pat Healy
Abel Trujillo x Roger Bowling
Sam Stout x Cody McKenzie
John Moraga x Darren Uyenoyama

UFC 168 - WEIDMAN X SILVA 2 AO VIVO
DATA DE EXIBIÇÃO: SÁBADO, 28 DE DEZEMBRO DE 2013
HORÁRIO: A PARTIR DAS 21:30
LOCAL: MGM GRAND ARENA, LAS VEGAS - EUA

Disputa do Título dos Pesos Médios

Anderson Silva (brasileiro) x Chris Weidman

Disuputa do Título dos Pesos Galos Feminino

Ronda Rousey x Miesha Tate
Travis Browne x Josh Barnett
Fabricio Morango (brasileiro) x Jim Miller
Diego Brandão (brasileiro) x Dustin Poirier
Chris Leben x Uriah Hall
Gleison Tibau (brasileiro) x Michael Johnson
Dennis Siver x Manny Gamburyan
John Howard x Siyar Bahadurzada
William Patolino (brasileiro) x Bobby Voelker
Robbie Peralta x Estevan Payan.


UFC 160: Veja quanto Cain Velasquez, Junior Cigano e Pezão receberam por suas lutas

O UFC 160 rolou no fim de semana passado, dia 25 de Maio de 2013 no MGM Grand Garden Arena em Las Vegas e muitos querem saber qual o valor que cada lutador recebe por luta. Eis então a lista de lutadores e seus ganhos por tais lutas segundo a Comissão Atlética do Estado de Nevada.

UFC 160
UFC 160

Com um total pago de $1,533,000, o topo da lista foi o Cain Velasquez seguido do Junior "Cigano" dos Santos.

Cain Velasquez: $400,000 (sem bônus)
venceu Antonio Silva: $75,000

Junior dos Santos: $240,000 (incluindo $120,000 por bônus de vitória)
venceu Mark Hunt: $160,000

Glover Teixeira: $48,000 (incluindo $24,000 por bônus de vitória)
venceu James Te Huna: $30,000

T.J. Grant: $50,000 (incluindo $25,000 por bônus de vitória)
venceu Gray Maynard: $45,000

Donald Cerrone: $82,000 (incluindo $41,000 por bônus de vitória)
venceu K.J. Noons: $41,000

Mike Pyle: $84,000 (incluindo $42,000 por bônus de vitória)
venceu Rick Story: $27,000

Dennis Bermudez: $28,000 (incluindo $14,000 por bônus de vitória)
venceu Max Holloway: $14,000

Robert Whittaker: $30,000 (incluindo $15,000 por bônus de vitória)
venceu Colton Smith: $15,000

Khabib Nurmagomedov: $28,000 (incluindo $14,000 por bônus de vitória)
venceu Abel Trujillo: $8,000

Stephen Thompson: $16,000 (incluindo $8,000 por bônus de vitória)
venceu Nah-Shon Burrell: $9,000

George Roop: $26,000 (incluindo $13,000 por bônus de vitória)
venceu Brian Bowles: $19,000

Jeremy Stephens: $48,000 (incluindo $24,000 por bônus de vitória)
venceu Estevan Payan: $10,000


UFC 160: Velasquez nocauteia Pezão, Cigano nocauteia Hunt e Glover finaliza Te Huna

Velásquez acerta direto no queixo de Pezão no UFC 160

Tinha tudo pra ser uma noite 100% brasileira em Las Vegas, mas Antônio Pezão não teve nem chance de deixar a porcentagem inteira para o Brasil. Em duelo contra o americano Cain Velásquez, Antônio Pezão não não teve tempo para mostrar seu serviço, na noite deste sábado (25), no MGM Grand Arena. Era uma revanche bastante esperada para o brasileiro que tinha o sonho de vencer o campeão e ter um gosto a mais para comemorar, mas

O duelo foi rápido, americano soltou alguns golpes após tentar derrubar o brasileiro e conseguiu desviou de um direto do brasileiro. Velásquez, então, encaixou uma combinação de jab e direto de encontro que acertou o queixo de Pezão e o levou ao chão, e aí só completou o serviço com alguns socos no solo. O árbitro brasileiro Mario Yamasaki avisou a Pezão que ele precisava esboçar alguma defesa mais eficiente, porém foi o que não aconteceu, na visão dele, o duelo foi interrompido aos 1m21s do primeiro round. Após manter o cinturão da divisão dos pesados, Velásquez já sabe quem vai enfrentar, e será outro brasileiro bastante conhecido dele, Junior Cigano dos Santos.

Cigano

Antes dos combates, o chefão do UFC, Dana White já havia anunciado que o vencedor de Cigano x Hunt enfrentaria o vencedor de Velásquez x Pezão. Com a vitória sobre Pezão, e a manutenção do cinturão, o americano Cain Velásquez fará a famosa trilogia com Junior Cigano que fez o dever de casa diante de Mark Hunt. Cigano vinha quieto desde dezembro de 2010 quando perdeu o cinturão para Cain Velásquez, e pode sentir novamente o sabor da vitória na noite em que de quebra, o credenciou a disputar novamente o cinturão da categoria. Cigano, porém teve trabalho para conquistar essa credencial ao enfrentar o duríssimo Neozelandês Mark Hunt. Os dois travaram um duelo imprevisível conseguindo golpes e colocando na cabeça do publico que tinha a plena certeza que um cairia. O primeiro a sentir foi Hunt que tomou um direto de Cigano na metade do round inicial, mas logo se recuperou e voltou a base. O neozelandês ainda deu trabalho à Cigano conectando bons golpes com sua pesada mão esquerda, mas ficou aí. Cigano foi mais eficiente e acertou um surpreendente chute giratório e partiu pra cima pra liquidar o duelo.

Glover sobe mais um degrau.

A sensação brazuca no UFC, Glover Teixeira fez bonito novamente mais uma vez. Em sua quarta luta na organização, o brasileiro mostrou a que veio a organização. Glover enfrentou o australiano James Te-huna e não deu chances ao rival. O brasileiro partiu pra cima logo de cara mas Te Huna não se intimidou com Glover e encaixou duas boas esquerdas mostrando serviço, porém, Glover acertou alguns golpes e um overhand poderoso que balançou o rival. Na sequência, o mineiro disparou socos e cotoveladas, mas Te Huna se defendeu bem e se levantou e deu brecha para Glover, que  encaixou a guilhotina, puxou para a guarda e o viu o rival dar os três tapinhas aos 2m38s do primeiro round, arrancando aplausos da lenda americana, Mike Tyson que acompanhou todo o evento ao lado de Dana White.

“Meu trabalho é chegar e terminar as lutas. Agradeço a oportunidade de lutar aqui. O Mike Tyson está aqui, não acredito ainda, estou quase chorando. Eu adoro ele, sempre assisto aos melhores momentos dele.” Disse Glover, ainda no octógono

Prêmios da noite:

Os brasileiros Junior Cigano e Glover Teixeira saíram com o bolso recheado de Las Vegas. Cigano e Hunt travaram a melho luta da noite, já Glover ganhou o bônus como a melhor finalização. Cada um  levou pra casa uma quantia de US$ 50 mil (o equivalente a cerca de R$ 100 mil). Quem também riu a toa, foi Tj Grant que nocauteou Gray Maynard no 1º round.

Veja todos os resultados do UFC 160:

   CARD PRINCIPAL

  • Cain Velásquez venceu Antônio Pezão por nocaute técnico a 1m21s do primeiro round
  • Junior Cigano venceu Mark Hunt por nocaute aos 4m18s do terceiro round
  • Glover Teixeira venceu James Te Huna por finalização aos 2m38s do primeiro round
  • TJ Grant venceu Gray Maynard por nocaute técnico aos 2m07s do primeiro round
  • Donald Cerrone venceu KJ Noons por decisão unânime dos jurados

  CARD PRELIMINAR

  • Mike Pyle venceu Rick Story por decisão dividida dos jurados
  • Dennis Bermudez venceu Max Holloway por decisão dividida dos jurados
  • Robert Whittaker venceu Colton Smith por nocaute técnico aos 41s do terceiro round
  • Khabib Nurmagomedov venceu Abel Trujillo por decisão unânime dos jurados
  • Stephen Thompson venceu Nah-Shon Burrell por decisão unânime dos jurados
  • George Roop venceu Brian Bowles por nocaute técnico a 1m43s do segundo round
  • Jeremy Stephens venceu Estevan Payan por decisão unânime dos jurados

Fonte: http://newsmma.com.br/velasquez-nocauteia-pezao-mantem-cinturao-e-fara-trilogia-contra-junior-cigano/


Pezão promete até choro em caso de vitória contra Velásquez

Um ano e três lutas. Foi esse o período necessário para que o Pretorian Fighter Antônio Silva, o Pezão, conseguisse uma chance de disputar o cinturão do UFC (Ultimate Fighting Championship). Nesse sábado, 25, ele encara o campeão da categoria peso-pesado Cain Velásquez, em Las Vegas, no UFC 160.

Foi justamente contra o americano que ele estreou na organização há um ano. Sua primeira luta foi no dia 26 de maio, mas ele não conseguiu sair com a vitória na ocasião. Mas, para o confronto de sábado, Pezão garante que a história não irá se repetir.

“O Cain Velásquez é um grande atleta e sempre pode surpreender. Porém, eu me sinto preparado para esse encontro e tenho algumas surpresas para ele também”, conta o peso-pesado.

Considerado como azarão, Pezão pode se tornar o dono do cinturão da categoria surpreendo a todos. Mas, o brasileiro já sabe como será a sua reação em caso de vitória.

“Eu vou chorar muito, com certeza (risos). Será um sentimento de um sonho realizado”, declarou Pezão, que quer seguir os passos de dois grandes amigos que já levaram o cinturão da categoria para casa, Antônio Rodrigo Nogueira, o Minotauro, e o Junior Cigano dos Santos.

O brasileiro está desde fevereiro, quando venceu o holandês Alistair Overeem com o nocaute da noite, se preparando para sua próxima luta. Nesses meses contou com a ajuda do brasileiro Glover Teixeira para reforçar o seu camp, perdeu mais peso que o normal e aprimorou seu wrestling, com ajuda do ex-wrestler olímpico, Steve Mocco.

“Estou 100% preparado para essa luta e muito confiante. Vou conquistar esse cinturão e trazê-lo de volta para o Brasil, que é o lugar dele. Contei com o apoio de uma excelente equipe, que me ajudaram a chegar aqui e me passaram muita confiança”, explica o lutador.

A luta entre Antônio Silva Pezão e Cain Velásquez será o evento principal do UFC 160, nesse sábado, em Las Vegas, no MGM Grand Garden Arena.

Sobre a Pretorian

A Pretorian Hard Sports é líder nacional de equipamentos para luta e performance. É a primeira marca de lutas a integrar o design arrojado aos produtos, produzindo linhas coloridas e exclusivas para os consumidores. Além dos produtos para luta, a Pretorian possui uma linha de moda casual com diversas roupas exclusivamente masculinas.

 

O conceito da Pretorian é composto por um conjunto de valores que habitam o inconsciente do universo masculino. Nele está a paixão pela personalização e customização de carros e motos, as tatuagens e a moda. Tudo isso está presente na Flagship Store, na Oscar Freire. A Pretorian também é patrocinadora oficial do UFC e de mais de dez atletas do evento, entre eles, os campeões mundiais José Aldo e Renan Barão. A Pretorian acredita que cada pessoa deve dar sempre o melhor e, por isso, assina com o slogan: Become All You Can.


Cain Velasquez: "Não vou deixar o cinturão escapar de novo"

Campeão do peso pesado do UFC, Cain Velásquez defende seu título pela primeira vez contra o brasileiro Antonio “Pezão” Silva na luta principal do UFC 160 no próximo sábado. Lembrando que ambos os lutadores já se encontraram no UFC 146 e na ocasião Velásquez não deu a mínima chance ao brasileiro vencendo por nocaute técnico no primeiro round.

O campeão falou um pouco sobre suas expectativas para esse novo embate.

“Esta é uma nova luta. Obviamente que eu fiquei impressionado com as suas duas últimas lutas. Você não pode encarar o Pezão de qualquer jeito, ele é um forte concorrente. Eu não encaro essa luta como uma revanche ou coisa parecida, para mim é mais uma luta” disse Velásquez.

Cain Velasquez vence BigFoot no UFC 146 (Foto: Zuffa LLC / UFC)

Mesmo com a vitória aparentemente fácil no UFC 146, Cain Velásquez disse e espera um outro Pezão no UFC 160.

“Estou muito motivado para esse combate, aquela luta já passou, certamente ele aprendeu muito. Se é uma revanche ou não, não sei, se ele quiser encarar assim eu também encaro. Nós já lutamos antes e isso foi no passado, agora você precisa adotar novas estratégias e é isso que eu estou fazendo. Eu continuo o mesmo de sempre, quero vencer e defender meu título, estou 100% para essa luta” disse Velásquez.

Esta é a segunda vez que Velásquez assume o posto de campeão da categoria. Ele derrotou Brock Lesnar no UFC 121 para capturar o cinturão, mas não conseguiu defender com sucesso. Ele foi nocauteado por Junior Cigano dos Santos, em sua primeira defesa do título, mas recuperou o cinturão no UFC 155 contra o mesmo Cigano para vingar a derrota anterior.

Velaquez vence Brock Lesnar e se torna campeão em 2010 (Foto: Zuffa LLC / UFC)

Desta vez, Velásquez pretende segurar esse título.

“Para mim, agora, é a coisa mais importante é defendê-lo, assegurá-lo. Eu sempre quis estar nesta posição e não vou deixar escapar”  finalizou Velásquez.

Fonte: http://newsmma.com.br/cain-velasquez-nao-vou-deixar-o-cinturao-escapar-denovo/


UFC 160: Confirmado Cain Velasquez vs Antonio Pezão & Junior Cigano vs Alistair Overeem

O MGM Grand Garden Arena será o palco do UFC 160, no dia 25 de maio. O evento não somente terá a disputa do cinturão dos pesos pesados como definirá o próximo desafiante da categoria até 120kg.

A notícia de que Cain Velasquez defenderá o cinturão contra Antonio Silva no mesmo card em que Junior dos Santos fará a co-luta principal contra Alistair Overeem foi primeiramente divulgada por um fã da Irlanda, onde Dana White esteve presente em uma homenagem pelos serviços prestados ao MMA.

Ciaran Beegan (@cbeegan90) escreveu em seu twitter ontem: “Acabou acabou de nos dizer no The Temple Bar… Cain vs Big Foot e JDS vs Remm em maio! Você ouviu isso aqui primeiro!” – seguido da hashtag #DanasInDublin.

Velasquez e Silva já estiveram em rota de colisão antes. No primeiro encontro, o ex-campeão fez a primeira luta após a perda do título para Junior Cigano e passou como um trator sobre o paraibano.

Na apresentação seguinte, Cain derrotou o único homem que o havia superado em sua carreira profissional e reconquistou o posto de número um do mundo com uma vitória esmagadora sobre o catarinense por decisão incontestável dos árbitros do combate.

Dos Santos quis revanche imediata mas não foi atendido pelo Ultimate Fighitng Championship, que optou por colocar Pezão como próximo adversário de Cain. O lutador da Team Nogueira impressionou a direção da organização e os fãs do esporte ao nocautear Overeem no UFC 156.

Junior enfrentará o oponente contra quem teria feito a primeira defesa de título se Alistair Overeem não tivesse falhado no exame antidoping preventivo realizado pelo Ultimate. O duelo teria acontecido no UFC 146 e Cigano acabou enfrentando Frank Mir, que substituiu o holandês.

“De azarão a top dos pesados do UFC” – foi a manchete da coluna Fatos&Fotospublicada no dia 4 de fevereiro, como prenúncio da maior oportunidade profissional da carreira de Bigfoot Silva, que tinha como plano principal manter-se entre os melhores da divisão, sem descartar a revanche contra Velasquez.

“Sou funcionário do UFC. Tenho de lutar com quem eles acharem melhor para o evento, mas se eles me derem a oportunidade, vou treinar mais ainda para fazer uma grande luta e conseguir uma vitória”, afirmou com exclusividade ao blog Mano a Mano.

fotos: divulgação

Perguntas aos leitores do blog: Pezão é o azarão contra Velasquez? Cigano finalmente vai calar Overeem?

Fonte: http://terramagazine.terra.com.br/mmamanoamano/blog/2013/02/13/ufc-160-velasquez-vs-pezao-cigano-vs-overeem/


UFC 156: Dana White libera o VLog dos bastidores de Aldo vs Edgar

Dando sequência em seus vídeos-blog, vlog chamado por ele, Dana White apresenta os bastidores do UFC 156, que contou como luta principal José Aldo vs Frankie Edgar e o histórico combate entre Antonio Pezão vs Alistair Overeem, que no vídeo é exibido por outro ângulo ao lado dos corners do Pezão que mandou aquele palavrão que certamente todos os brasileiros lançaram quando viu o gigante holandês indo pra lona.

No backstage verão ainda o Rogério Minotouro, Rashad Evans e outros atletas que lutaram no evento.


UFC 156: José Aldo mantém cinturão, Pezão nocauteia Overeem, Demian Maia e Minotouro vencem

Brasileiros brilham e garante festa verde e amarela no Mandalay Bay Center em Las Vegas. Em dia de José Aldo, que defendeu o cinturão dos pesos-penas com sucesso, Rogério Minotouro, Antônio Pezão e o brazilian jiu-jitsu Demian Maia fizeram bonito e mostraram quem manda no MMA mundial.

Só deu Brasil em Las Vegas. (foto: reprodução facebook UFC.)

Só deu Brasil em Las Vegas. (foto: reprodução facebook UFC.)

A noite foi dele. José Aldo Júnior fez sua terceira defesa de cinturão do UFC com êxito e com superioridade. Vindo de duas derrotas na divisão dos pesos-leves, Frankie Edgar desceu de categoria e não suportou o duro jogo do brasileiro José Aldo. Em um combate emocionante, com um jogo lá e cá, Aldo e Edgar começaram o combate com bastante respeito, mas na primeira oportunidade, Aldo acertou logo um forte chute na linha de cintura de Edgar e um jab de direita no rosto do rival. Edgar não se intimidou e partiu para o ataque, mas sofre um pesado contragolpe, antes de terminar o round inicial, o desafiante tomou uma “pedrada” de direita de Aldo que explodiu no  nariz e começou a sangrar.

No segundo round, Aldo mais uma vez tomou a dianteira do combate acertando três bons socos na cara do rival. Edgar não acha o brasileiro e tenta a queda, mas também acaba frustrado. Na metade do round, Aldo acerta uma joelhada alta, e o norte-americano vai para o clinch para se manter em pé, mas o desafiante vê o campeão firme e tranquilo no combate, assim como no terceiro round, onde Edgar buscava o chão, tentando quedar Aldo com todas suas armas, e consegue com um double leg, mas Aldo logo se levanta, ficando de costas para Edgar, mas não tinha jeito. Antes do terceiro round acabar Aldo ainda , conecta todos os golpes que tenta e aumenta o sangramento no nariz do rival.

José Aldo não deu chances a Edgar no UFC 156, em Las Vegas. (foto: reprodução).

José Aldo não deu chances a Edgar no UFC 156, em Las Vegas. (foto: reprodução).

Com a vitória praticamente garantida, Aldo praticamente manteve o quarto round, Aldo mantém a tranquilidade mas não abusava mais dos low kicks, e em uma bela oportunidade, Edgar conseguiu mais uma vez pegar as costas do brasiliero levando-o para o chão. O brasileiro bate e se levantada, mas segue cinturado pelo rival em pé e grudado na grade. Aldo se livra, e vai para o quinto e último round sabendo que se precisava apenas terminar o round para permanecer com o cinturão, e foi o que ele fez.  Com o round bem  movimentado, o brasileiro teve que seguir incomodando, e mais calmo, ainda fez uma trocação franca levando o combate para as mãos dos árbitros, e lá não teve outra.  Vitória de José Aldo por decisão unânime dos jurados (49-46, 49-46 e 48-47) mantendo o cinturão da categoria.

SHOW BRASILEIRO.

Quando Aldo chegou para enfrentar Frankie Edgar, os brasileiros Demian Maia, Antônio Pezão e Rogério Minotouro já tinha dado show no octógono. Mas antes, no card preliminar do UFC 156, o potiguar Gleison Tibau fez um duelo bem parelho contra o norte-americano Evan Dunham e não se deu bem, perdeu por decisão dividida. Depois, pelo card principal, o brilho verde e amarelo deus as caras com Demian Maia, que mediu forças contra o americano Jon Fitch. Em uma verdadeira batalha da luta de chão, o brasileiro levou a melhor em suas quedas, sempre caindo nas costas do rival, e passando aproveitando do desequilíbrio de Fitch. Demian fez o dever de casa, não deu chances a Jon Fitch, anulando o wrestling do norte-americano nos três round, e vencendo por decisão unânime dos jurados, emplacando sua terceira vitória na divisão dos pesos-leves.

Nocaute em Overeem rendeu prêmio para Antônio Pezão (Foto: reprodução)

Nocaute em Overeem rendeu prêmio para Antônio Pezão (Foto: reprodução)

Logo depois do show de Demian Maia, Antônio Pezão mostrou que tem a mão mais pesada do Ultimate. O brasileiro parecia que seria dominado pelo gigante holandês Alistair Overeem, parecia. Com mais determinação e alternativas pra cima de Pezão, o holandês tomava conta do primeiro e segundo round. Mas no terceiro round, a estrela de “Bigfoot” brilhou e muito. Pezão começou logo o round encaixando um bom golpe, mas Overeem respondeu derrubando o brasileiro e aí só deu Brasil. Pezão foi encaixando golpes na “lataria” do holandês que tentava prender o brasileiro, que soube sair bem e encaixou um chute na nuca de Overeem e emendou uma sequência incrível de 12 golpes apagando o holandês. No fim, ainda comemora gritando na cara do rival.

”Vamos lá, eu quero mais. Vamos lutar” gritava Pezão que teve que ser retirado pelo árbitro Herb Dean

Após um show de Antônio Pezão, Rogério Minotouro entrou em cena. O Nogueira que ficou quase um ano parado veio para medir forças contra o ex-campeão dos pesos meio-pesados Rashad Evans. O combate foi bem difícil para o brasileiro no inicio, mas o brasileiro conseguiu equilibrar a parada no segundo round, com mais iniciativas, e levando o duelo pro terceiro round, onde dominou totalmente achando bons golpes contra o norte-americano. Com Evans partindo para cima, mas fica no vazio, Minotouo respondia com seu belo jogo de boxe, e ainda antes de finalizar o combate ele acertou um forte chute baixo no final do terceiro round, não deixando os jurados em dúvida. Vitória do brasileiro por decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28).

PRÊMIOS DA NOITE:

Aldo e Edgar protagonizaram a luta da noite no UFC 156. (Foto: reprodução.)

Aldo e Edgar protagonizaram a luta da noite no UFC 156. (Foto: reprodução.)

A noite não podia ser melhor para os “brazucas”. Além de ganhar suas lutas e bem, José Aldo e Antônio Pezão receberam do UFC o prêmio de 50 mil dólares (cerca de 100 mil reais). Para a organização, a luta entre o campeão dos penas, Zé Aldo e o ex-campeão dos leves, Frankie Edgar, foi a melhor entre as 11 do evento de Las Vegas. O nocaute de Pezão no gigante holandês Alistair Overeem, por sua vez, foi eleito o mais bonito do evento. Quem faturou o prêmio de finalização da noite, foi o estreante Bobby Green, que aplicou um bonito mata-leão em Jacob Volkmann.

Confira os resultados da noite:

        CARD PRINCIPAL

  • José Aldo venceu Frankie Edgar por decisão unânime (49 a 46, 49 a 46 e 48 a 47)
  • Rogério Minotouro venceu Rashad Evans por decisão unânime (29 a 28, 29 a 28 e 29 a 28)
  • Antônio Pezão venceu Alistair Overeem por nocaute técnico aos 25s do round 3
  • Demian Maia venceu Jon Fitch por decisão unânime (30 a 27, 30 a 27 e 30 a 27)
  • Joseph Benavidez venceU Ian McCall por decisão unânime (29 a 28, 29 a 28 e 29 a 28)

       CARD PRELIMINAR

  • Evan Dunham venceu Gleison Tibau por decisão dividida (29 a 28, 28 a 29 e 29 a 28)
  • Tyron Woodley venceu Jay Hieron por nocaute aos 36s do round 1
  • Bobby Green venceu Jacob Volkmann por finalização (mata-leão) aos 4m25s do round 3
  • Isaac Vallie-Flagg venceu Yves Edwards por decisão dividida (29 a 28, 28 a 29 e 29 a 28)
  • Dustin Kimura venceu Chico Camus por finalização (mata-leão) a 1m50s do round 3
  • Francisco Rivera venceu Edwin Figueroa por nocaute técnico aos 4m20s do round 2

Fonte: http://newsmma.wordpress.com/