[MMA] JURADO COMENTA DECISÃO SOBRE Lyoto x Shogun NO UFC 104

[MMA] JURADO COMENTA DECISÃO SOBRE Lyoto x Shogun NO UFC 104
Lyoto x Shogun

Dave Mandel - Sherdog.com



Cecil Peoples foi um dos jurados do combate entre Lyoto Machida e Mauricio Shogun no último sábado, no UFC 104. 

Veterano nesta função, ele falou ao “Cage Report” sobre o combate.

“Antes de tudo, você tem que entender que, de onde os jurados estão sentados, nós vemos coisas que os fãs que estão em casa podem perder. Mauricio Rua estava sendo agressivo, mas não era uma agressividade eficiente, que é o que os jurados querem ver quando estão analisando uma luta. Eu vi Lyoto acertando golpes mais claros e mais fortes na luta inteira. Se você olhar os critérios para pontuar um combate, os golpes que entram mais limpos valem mais do que disparar muitos golpes. Mesmo com o Shogun tendo disparado muitos chutes, eles não danificaram tanto quanto os golpes que Lyoto disparou nos primeiro rounds, por isso dei os três primeiros rounds para Machida. Você tem que ter em mente que nós sempre tentamos favorecer o lutador que está tentando finalizar a luta, e chutes na perna não fazem isso”.

Peoples continuou a explicação.

“Quando os dois lutadores estão trocando golpes durante a luta, o que eu sempre vejo é o lutador que está tomando iniciativa, escolhendo seus pontos, sendo preciso, e nisso Lyoto foi mais efetivo que Shogun. Lyoto fez Shogun vir até ele, ele determinou onde a luta fciaria, o que, na minha opinião, conta como controle do octagon. Eu reconheço o fato de Shogun tentar algumas quedas, mas Lyoto defendeu todas elas com sucesso, o que conta como a parte de grappling a seu favor. Quando você tenta uma queda, mas não consegue derrubar, você não ganha nenhum ponto. Então, por esse critério, acho que Lyoto venceu a luta claramente. Estou feliz porque os outros jurados viram da mesma maneira, e eu tenho certeza que os fãs que entendem os aspectos técnicos do esporte também concordam com a decisão”.

A decisão dos jurados ainda divide opiniões.

A melhor maneira de resolver a polêmica já foi anunciada por Dana White: uma revanche.